MEMÓRIAS DO TEMPO

Calçada do Combro, Nº63 - Lisboa
(mapa)

A grande diferença entre uma mercearia e um antiquário, à parte do nomezinho, do que por lá se vende, dos aromas que pairam, dos preços colados, do ambiente em geral e de tudo o resto, é quase nenhuma. E foi graças a essa coincidência cósmica e ao mimo-pelo-que-é-nosso, que nessa Calçada cansada de subir até ao Chiado, eu descobri duas pérolas numa ostra só…
 
O Memórias do Tempo é uma mercearia de antiguidades (por antiguidade se depreende qualquer coisa bela e rara cujo prazo de validade vá além da lata de conserva), e é um maravilhoso exemplo de como quem arranja “velho”, ganha novo. Mas voltemos ao antigamente…
 
Estávamos no século XIX e esta zona era chique a valer. As madames e os gentlemen davam-se a soirées e matinées, e em vez de irem a pé andavam em coupés. Sofria-se ora de tédio ora de paixões trágicas e abusava-se das palavras francesas para requintar a realidade. Nessa altura, o número 63 era a Mercearia Fidelidade e vendia chás, cafés e tudo o que exigisse um bom proveito ou apetite.
 
Passaram-se décadas e a mercearia fechou. As madames e os gentlemen passaram a andar a pé, o tédio virou stress e as palavras francesas foram guardadas para se usar na pastelaria ou no cabeleireiro. Mas eis que surge o nosso casal de heróis com uma paixão nada trágica mas algo fatal por antiguidades - a Ana e o João (e a sua fiel cadela Dark) e decidem recuperar a mercearia... e o tempo perdido.
 
Desde então que o Memórias do Tempo é uma delícia, tanto para o apaixonado coleccionador de itens únicos como para o apreciador de ambientes com um certo je ne sais quoi*... Aqui descobrem-se os artefactos usados pelas madames nos seus chás, pelos gentlemen nas suas escritas, pelos petizes em suas brincadeiras, pelas coristas em seus camarins, pelas santinhas em seus altares.
 
Enfim, tudo o que poderíamos encontrar numa mercearia, à parte da comidinha, do fresco e do enlatado, à parte de tudo o resto que, em comparação, é quase nada.

*introduz-se aqui também o franciú para honrar o antiquíssimo acordo ortográfico de 1800 e tal.

 
 
If you were wondering about the common ground between a grocery shop and an antique store, the answer is easy: 63! In this number you will find an amazing place lost in time… Back in the 19th century this was a grocery shop called Fidelidade. Some decades ago, a couple passionate about charismatic places turned it into a cabinet of curiosities. So…be curious and go discover.

Adicionar novo comentário

Plain text

  • Não são permitidas tags HTML.
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.