DROGARIA & PERFUMARIA S. PEREIRA LEÃO

Rua da Prata, Nº223-225 - Lisboa
(mapa)
 
 
Antes da invenção do duche, quando os sujos sábios gritavam Eureka ao mergulhar os sebosos corpos em líquidos duvidosos, nasceu a subtil arte da Perfumaria. O objectivo das mixórdias criadas não era tanto perfumar mas antes tentar mascarar o cocktail aromático que emanava dessas gentes mais artesanais. Nessa altura, os arcaicos slogans não exclamavam propriamente “Aquele cheirinho para arranjar um parzinho” mas “Aquele cheirete que fará um brilharete!”.
 
Se o nascimento da Perfumaria não traz duvidas, já a misteriosa natalidade da Drogaria se encontra envolta em véus mais obscuros. Porém, não será difícil imaginar que terá acontecido, mais ou menos, quando o Manel diz à Maria, depois de meses de prejuízo lá na loja, que o povo mais depressa compra Sonasol que Chanel, por isso, nada melhor que vender os dois. E assim surge o estabelecimento mais amado de todos. Uma extraordinária invenção que junta, num banquete olfactivo impossível de copiar por qualquer loja de olhar em bico, a mania das limpezas e a mania das belezas. Por outras palavras, o sonho materializado da Gata Borralheira e da Cinderela, ao mesmo tempo!
 
Foi de nariz em haste que entrei na S. Pereira Leão, uma das drogarias mais espaçosas e famosas da Baixa, cuja história vai além de 1964 (altura em que foi comprada por esta família) e chega mesmo ao século, como Antiga Drogaria Alvarez. Era aqui que se faziam perfumes, aromas e essências que se vendiam para chamar amores e adoçar licores. Pura alquimia.
 
Hoje em dia, depois de três gerações P. Leão que começaram com a Dona Suzette (o S. do nome) consegue-se encontrar quase tudo: do brinco de pérola à touca de banho floral e do barbudo pincel ao desentupidor de canos, passando por sabonetes vintage com nomes suaves como “Caricia” ou “Mariposa”, nomes que cheiram a Portugal, como "Feno" ou "Flores" ou até coisas mais exóticas como “Leite de Burra” ou sabonete de Enxofre... E tudo isto por menos meia tuta que o costume!
 
Mais que a qualidade e a ampla variedade da mercadoria (chavões sempre apropriados no comércio a retalho), o charme da loja passa-se sobretudo atrás do balcão, onde três simpáticas fadas madrinhas (D. Fernanda, D. Dina e a D. Laurinda) têm o produto certo para qualquer ocasião e quiçá até "Aquele cheirinho para encontrar um parzinho!". 

Eureka, dizemos nós!

 
 
Apart from the wonderful scent of codfish, there's nothing more portuguese that the odour you feel when you enter an old drugstore. An incredible mixture of granny's soaps, nail polish, strong detergents, cheap perfums, dust and beauty dreams... If you are in the downtown area, you can't miss S.Pereira e Leão, a centenary drugstore that will enchant the Cinderella in you. There you will find both the material you need to clean up that palace of yours and to make you all pretty for the ball. For that you have three fairy-godmothers D. Fernanda, D. Dina e D. Laurinda. Ask for their help and you will have your happy ending.

Comentários

Esta Drogaria era da Alvarez&Ca. e Irmão mesue distintos tio e avô.

Venho dar os Parabéns pelo blog! Acho-o extraordinário e era necessário mais pessoas como tu para evidenciar o que Portugal tem de bom!

Adicionar novo comentário

Plain text

  • Não são permitidas tags HTML.
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.